A importância do feedback nos processos seletivos

De acordo com a pesquisa divulgada pelo IBGE, o Brasil encerrou o último quadrimestre do ano passado passado com taxa de desemprego de 12,4%. Trocando em miúdos, 24 milhões de cidadãos estão sem trabalho formal. Dito isso, é de se esperar que, cada vez mais, cresce a importância do feedback nos processos seletivos.

A escassez de ofertas de emprego – e de entrevistas – faz com que os candidatos desenvolvam altas expectativas em torno de cada processo que participam. Embora um feedback negativo não seja uma notícia das mais agradáveis, é sempre bom receber uma resposta para “deseternizar” a espera. E os efeitos positivos dessas ações são notados não apenas pelos candidatos. Para a empresa, é uma importante ferramenta de construção de employer branding.

A seguir, vamos explorar os motivos pelos quais os recrutadores não dão feedback e por que a sua empresa merece atingir 100% de eficiência nessa tarefa – além de torná-la mais simples com poucos cliques na nossa plataforma.

Por que as empresas não dão feedback para candidatos?

O site americano Mashable buscou entender as razões por que as empresas não dão feedback aos candidatos. Eis cinco dos principais motivos que levam candidatos a permanecer com os olhos atentos à caixa de entrada.

  1. Ainda estão decidindo?

É perfeitamente aceitável que a empresa ainda esteja negociando após uma ou duas semanas da entrevista. Durante esse período, ainda não é necessário dar um feedback aos candidatos que estão na lista de espera pela vaga. Porém, para agilizar, você pode encerrar o ciclo do processo com candidatos que já não estão mais em ponderação – e simplificar o trabalho posterior.

  1. O processo foi cancelado?

Os rumos mudaram durante o processo seletivo e a empresa optou por cancelar a posição. Isso acontece com frequência nas empresas, mas não é por isso que os entrevistados não mereçam uma resposta a respeito do que aconteceu. Até porque, mais cedo ou mais tarde, nunca se sabe se a posição irá reabrir – e se o candidato irá disponibilizar novamente o seu tempo para uma empresa que não deu feedback de processo seletivo.

  1. Não há interesse?

Ao invés de optar por enviar um e-mail com uma mensagem genérica (do ponto de vista da empresa), os gestores simplesmente optam por não dizer nada. Por que é uma abordagem ruim? Porque, embora as questões legais e o tempo impeçam a empresa de oferecer um feedback mais detalhado, o candidato espera uma resposta, qualquer que seja.

  1. Questões legais?

É natural que as empresas temam as consequências legais por oferecerem um feedback personalizado a cada um dos candidatos e que tenham pouco tempo para dedicar à tarefa. Imagine receber o e-mail “Você não foi contratado porque encontramos alguém mais preparado e porque o seu CV mencionava habilidades que você, na realidade, não tinha”. No mínimo, desmotivante. Para não expor o candidato e a empresa, as razões da não contratação costumam permanecer ocultas. Ainda assim, vale a pena responder, mesmo que com um motivo genérico.

  1. Falta empatia?

Talvez seja uma questão de se colocar no lugar do candidato. Ele pode ter feito a candidatura porque não está mais interessado em continuar no seu emprego ou porque está desempregado.

De uma forma ou de outra, expectativas foram criadas, tempo e disposição foram dedicados. Só esses fatos já são uma motivação para que os recrutadores entendam o quão importante é dar feedback nas entrevistas de emprego.

Mas, afinal, quais são as consequências de não dar feedback de processo seletivo para os seus candidatos? A principal delas é que a sua marca pode estar perdendo valor.

A importância do feedback: você pode estar perdendo branding

Até aqui, você já deve ter entendido o ponto de vista do candidato. Para a empresa, a consequência de não dar ou não saber como dar retorno negativo de entrevista de emprego é a perda da chance de construir employer branding, um ativo intangível que aumenta o valor agregado da marca.

Em tradução livre, branding é uma palavra do inglês que significa “gestão de marca”. É comum que vejamos essa questão apenas sob a ótica do cliente final, o que é um engano. O branding é constituído por todos os stakeholders de uma empresa: clientes, fornecedores, funcionários, investidores, sócios e… candidatos, é claro.

A empresa não pode ser apenas o lugar de onde os funcionários “tiram sustento”. O objetivo de construir employer branding é criar uma empresa que seja um sonho de consumo. Conheça abaixo os benefícios de dar feedback aos seus candidatos para construção de employer branding:

Candidatos são como clientes

– Para atrair os melhores talentos, os empregadores precisam criar uma experiência positiva para os candidatos ao longo do processo seletivo. Se os candidatos são tratados de forma a se sentirem valorizados, o empregador terá benefícios em diversos aspectos.

Assim como os clientes, os candidatos irão compartilhar essa experiência com seu círculo social, seja ela positiva ou negativa. Dar um feedback de entrevista de emprego pode ser o passo necessário para que os entrevistados formem opiniões de outros talentos, que podem se candidatar a outras vagas – ou até se interessar pelo produto/serviço oferecido pela empresa, enquanto cliente.

Construir um banco de talentos

– Muitas vezes, alguém que se candidatou a uma vaga e não teve sucesso pode ser perfeitamente encaixado em futuras posições. Por isso, é crucial que as empresas ofereçam esse feedback para retomarem o contato quando surgir uma vaga mais adequada ao perfil do candidato.

Como dar retorno negativo de entrevista de emprego

Embora o feedback seja aconselhável às empresas em seus processos de recrutamento e seleção, é importante destacar a delicadeza dessa tarefa. Em geral, os recrutadores evitam essa etapa porque não desejam se submeter à saia justa de dar mais detalhes aos candidatos reprovados. Seja qual for o caso, a Contratado tem a solução ideal.

Na Contratado, os recrutadores dispõem de uma ferramenta prática que facilita o retorno negativo de entrevistas em poucos cliques. Funciona assim: basta acessar os candidatos entrevistados no menu de entrevista, selecionar a opção “Feedback” e o motivo. Feito isso, o candidato recebe imediatamente uma mensagem personalizada agradecendo a participação no processo e informando o motivo da recusa. Veja abaixo como é simples:

 

Veja como dar feedback nos candidatos pela plataforma!

 

Agora que descobriu a importância do feedback para a sua empresa e entendeu os benefícios para o candidato e para a construção de employer branding, vamos começar a usar a Contratado para facilitar todo o processo seletivo?