UX, UI, IxD, AI? A sopa de letrinhas do Design

“Preciso de um designer!” Se você trabalha em uma empresa de tecnologia, com certeza já disse ou já ouviu essas palavras. Mas basta dar os primeiros passos na busca para se deparar com inúmeras “espécies” diferentes de designer… UX, UI, AI, IxD… Sentindo-se perdido(a)?

 

Pode respirar aliviado(a)… Hoje a Contratado vai ajudar você a entender, de uma vez por todas, o papel de cada ingrediente na sopa de letrinhas do Design digital: UX, UI, IxD, Visual Design e AI. Chega de dúvida!

Afinal, o propósito de um designer é descomplicar a nossa vida, então, não faz sentido acharmos tão confuso o que eles fazem. Veja a seguir como cada um desses profissionais pode mudar o jogo para melhor na hora de atrair (e reter) clientes apaixonados pela sua marca.

 

[TL;DR: o resumo está aqui nesse gráfico!]

 

InfográficoDesign

 


 UX Designer

Também conhecido como
Designer de Experiência do Usuário.

Missão: Estruturar a navegação de páginas web ou telas mobile, para torná-la a mais intuitiva possível para o usuário.

O que faz?
1. Estuda o público da marca, entrevistando clientes para criar personas que representem os tipos dominantes de usuário.
2. Promove testes de usabilidade para entender que informações e elementos visuais são relevantes para o usuário e em que ordem devem aparecer na tela.
3. Cria wireframes de telas, storyboards e mapas de sites (responsivos) e aplicativos que despertem no usuário curiosidade para acessar e o deixe navegar sem distrações.

Ferramentas de trabalho: Plataformas de teste A/B, wireframing, mapas de calor, papel e caneta.

Por que contratar?
A dificuldade de entendimento e navegação em um site ou app pode fazer o usuário abandoná-lo. Resultado: sua marca perde dinheiro. Mas, quase nunca a culpa é do usuário, e sim de uma falha de usabilidade que o UX Designer deve corrigir.

 


UI Designer

Também conhecido como
Designer de Interfaces ou Web Designers (embora este último esteja caindo em desuso).

Missão: Tornar o fluxo idealizado pelo UX Designer e toda a comunicação da marca agradável de se ver, clicar e interagir.

O que faz?
1. Cria do zero ou padroniza o manual de identidade visual da marca.
2. Produz imagens, vídeos, e-books, banners digitais, páginas para web e mobile, seguindo essa identidade e dá forma aos projetos que o UX Designer concebeu.
3. Recomenda formas de comunicar todo o conteúdo da marca, de modo a atrair cada vez o público-alvo.

Ferramentas de trabalho
Editores de imagens, editores de vídeo, papel e caneta.

Por que contratar?
Por culpa de uma cor ou disposição errada, um botão pode ser pouco clicado, uma página, pouco acessada, e uma marca, ignorada. Assim como você, seu público prefere o que é simples de entender. Melhor contar com um UI Designer.

 


IxD Designer

Também conhecido como
Designer de Interação, Response Designer ou em alguns casos Designer de Produto.

Missão
O designer que é capaz de desempenhar as funções de um UX Designer e de um UI Designer focando na interação entre homem e máquina. Praticamente um “Designer Full-stack”!

O que faz?
Pensa no projeto como um todo. Desde a empatia com o usuário, passando por testes de usabilidade, wireframes e protótipos (como um bom UX). Mas não é só isso: um bom IxD designer é aquele que consegue ir adiante, criando interfaces muito próximas do produto final, projetando áreas clicáveis, abertura de menus, etc. para tornar a experiência do usuário intuitiva, guiando-o para chegar aonde ele deseja.

Ferramentas de trabalho
Ferramentas de prototipagem e teste AB, Photoshop, Illustrator, papel e caneta, além de conhecimento em modelagem 3D, e desenvolvimento Front-end, como Java Script e jQuery.

Por que contratar?
Quando a interação entre usuário e marca acontece de forma dinâmica e autoexplicativa, muito menos trabalho para a equipe de suporte – que mais sofre com as queixas dos usuários. E esse é justamente o papel do IxD Designer.

 


Visual Designer

Também conhecido como
Designer Digital ou Designer gráfico.

Missão
Conceber e executar produtos, visualmente coerentes com a identidade visual da marca, para o meio digital mobile e web. Executa produtos visuais que, apesar de mais simples, vão além de páginas e telas do web, e abrangem Ads, banners e hotsites.

O que faz?
1. Cria e seleciona a iconografia, a tipografia, as cores, os espaços em branco e as texturas da interface digital estática com o usuário.
2. Colabora com redatores para garantir que forma e texto dialogam e geram uma solução capaz de encantar e engajar os usuários.

Ferramentas de trabalho
Photoshop, Illustrator, papel e caneta, e domínio de linguagens CSS e HTML

Por que contratar?
Não é à toa que o Design gráfico seja a primeira ideia na cabeça das pessoas, quando ouvem falar em Design. O profissional dessa área é aquele que se preocupa com mínimos detalhes gráficos, para manter a interface de uma marca no espaço digital atualizada e facilmente reconhecida na memória do usuário.

 


AI

Também conhecido como
Arquiteto da informação

Missão
Ajudar o usuário a entender onde está, o que ele encontrou, o que pode acessar ainda, e o que esperar do sistema (como o site ou app) onde está. Vem sendo substituído pelo UX Designer, que tem uma visão mais holística da experiência do usuário, e não apenas de telas específicas.

O que faz?
1. Estuda como um produto ou serviço é um sistema formado por partes (informações) que devem se encaixar e se relacionar.
2. Organiza e estrutura as informações que aparecem na tela, ajudando o usuário a encontrar a informação que procura ou realizar a tarefa que precisa.
3. Apresenta protótipos de como as informações deverão estar ordenadas para criar a melhor navegação e leitura.

Ferramentas de trabalho
Fluxogramas e diagramas, para estruturar o conteúdo de uma maneira que irá torná-lo acessível aos usuários e fácil de navegar. E claro, papel e caneta.

Por que contratar?
O arquiteto da informação é capaz de atuar orientando desde a estratégia de comunicação da marca, até as diretrizes para a melhor interface com o usuário.

 


Como avalio um designer?

Para descobrir se você está diante de um ótimo designer – não importa se é UX, UI, IxD… – confira se, além de um portfolio instigante, a pessoa tem:

1. Senso estético e senso prático apurados, para oferecer não apenas uma solução bela, mas também uma resposta prática para um problema cotidiano do usuário.

2. Capacidade de priorizar problemas, para solucionar os que, ao mesmo tempo, atendem a uma necessidade do público e seguem a estratégia da empresa.

3. Empatia, isto é, habilidade de se pôr no lugar do outro, para investigar um problema segundo as diversas perspectivas das personas de consumidores da marca e, portanto, ajudá-las a encontrar o que procuram.

 


Onde encontro designers?

Não precisa ficar na ansiedade, ou publicando vagas por toda parte. Conheça e convide os profissionais mais preparados para trabalhar na sua empresa, e com a cara da sua equipe, acessando a Contratado.me